top of page
  • Foto do escritorKaroline Meyer

Recordista mundial de apneia unifica marcas no ciclismo nacional

Atualizado: 30 de out. de 2023


Karol Meyer, dona de conquistas incríveis debaixo d'água (8 recordes mundiais), agora unifica marcas no ciclismo.


Sentir o mar, o corpo submerso, fluido, como se voasse no azul, interagir com os seres marinhos, sentir o vento no rosto ao pedalar ou a alegria de superar uma montanha ou um obstáculo são momentos igualmente preciosos para a atleta que recentemente conquistou 3 títulos Nacionais no ciclismo (categoria Master C2), fato inédito, unificando 3 modalidades, pela CBC-Confederação Brasileira de Ciclismo e foi além... se consagrou Vice Campeã Mundial no Mountain Bike XCO (Cross Country Olímpico) pela UCI-União Internacional do Ciclismo.


Entenda as modalidades:

  • Campeã Brasileira Mountain Bike Marathon- XCM (maiores distâncias com bicicleta de montanha e trilhas),

  • Campeã Brasileira Ciclismo Contra Relógio (Time Trial)

  • Campeã Brasileira Ciclismo Estrada Resistência

  • Vice Campeã Mundial no Mountain Bike XCO (Cross Country Olímpico - circuito curto com obstáculos e bicicleta de montanha e trilhas)


Mas como uma modalidade ajuda a outra? Os principais músculos dos membros inferiores, que são trabalhados ao pedalar, são também utilizados na batida de pernas ao mergulhar. O ciclismo como atividade aeróbica propicia uma maior vascularização, que facilita a entrega de oxigênio para as células e reflete diretamente na performance e


m apneia. O principal ponto de ligação é a respiração. Enquanto muitos atletas de outros esportes subestimam a respiração, eu venho de uma modalidade na qual damos extrema atenção ao processo de ventilação, porque ao suspendermos a troca de ar, a performance dependerá da qualidade desta respiração.


A performance no pedal ganhou um incremento através de seu treinamento especial de respiração e apneia, cientificamente comprovados, através de escolas internacionais sobre o assunto como a "The art of breath", "Oxygen Advantage", "Buteyko", o qual a atleta utiliza nos seus treinamentos e no trabalho como instrutora de respiração e yoga para outros atletas, desde mergulhadores, ciclistas, triatletas, corredores, amadores e profissionais.


Uma das etapas da respiração é a apneia. Quando respiramos corretamente em repouso é normal observarmos, inclusive, uma pequena pausa após a expiração. É comprovado cientificamente que o treinamento de apneia específico repercute na performance em qualquer esporte.


Outros benefícios do mergulho provêm da variação de pressão exercida sob a caixa torácica que, obrigatoriamente, tr


abalha a flexibilidade da musculatura que envolve a respiração, e também proporciona um alongamento e abertura de quadril que compensa a postura no ciclismo. Sem contar que o contato com a água é sem impacto e relaxante – destaca.

Foi assim que criou a Palestra e Workshop "Fôlego na Bike" que vem conquistando muitos adeptos.


Hoje, ela não treina mais apneia para competir, mas para manter o alto nível, com o objetivo de passar segurança para seus alunos e pelos benefícios proporcionados a outros esportes. O lado competitivo ficou para o ciclismo, mas reforça que em ambos esportes sempre há espaço para o lado lúdico, o pedalar ou mergulhar por puro prazer, em contato com a natureza e com amigos. Karol também mantém treinamento para atuar como instrutora em vários níveis de cursos de mergulho em apneia e gosta de aplicar novas técnicas como LPF (low pressure fitness) e TMI (treino muscular inspiratório).

O interesse pelo ciclismo competitivo surgiu após se tornar mãe, aos 45 anos, em busca de um esporte mais acessível, passou a pedalar em grupo e com seis meses de pedal, passou numa seletiva e já entrou para uma equipe de ciclismo nacional.

Virar mãe e continuar sendo atleta também foi uma prova de fogo... Durante a gestação, procurou por atividades mais suaves na água, como a hidroginástica, mergulho com snorkel e alguns exercícios funcionais e de yoga. Após o parto, amamentou por um ano, mas com alguns meses já estava retomando a rotina.

Seu primeiro contato foi com a mountain bike através de passeios noturnos com grupo Pedal da Ilha Floripa, guiado por Rock Waltrick.


"Minha primeira saída foi trágica, fui com minha bike antiga, pesava uns 20 kg, chovia muito na volta para casa, o pneu velho explodiu e o horário da babá estava no limite. Eram quase 11 horas da noite e eu estava correndo à beira-mar, com os peitos cheios de leite e carregando a bike. No dia seguinte, fui direto comprar uma bicicleta nova e logo estava participando das provas e não parei mais" – conta.

Adora pedalar em locais que unem desafio e visual natural: mar, cachoeiras, montanhas... Não é à toa que uma de suas marcas registradas é frase: "Do fundo do mar para as montanhas". Sua maior paixão fora da água é subir grandes trajetos pedalando, os quais registra nos seus computadores Garmin Edge e Descent G1. E é claro, participar das melhores provas de ciclismo.


Curtiu? Quer organizar um "Fôlego na Bike" no seu grupo de pedal, loja, bike park, evento esportivo, academia ou mesmo fazer um treinamento personalizado, entre em contato.


Venha ser meu parceiro destas vitórias Parcerias




51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page